sexta-feira, 5 de abril de 2019

Jovem mata irmão de 5 anos, come órgão genital e fura os olhos


Jovem mata irmão de 5 anos. Karina Aparecida da Silva confessa ter matado o irmão

Um menino de apenas 5 anos foi assassinado na cidade de São Roque (SP) na noite desta quinta-feira (4). Karina Aparecida da Silva, de 18 anos, é a autora do crime. Ela é irmã da vítima. Jovem mata irmão de 5 anos. Menino estava cercado por velas, diz polícia

A jovem foi detida em flagrante e teve a prisão convertida em preventiva durante audiência de custódia nesta sexta-feira (5). A polícia disse que Karina confessou o crime.

A criança morreu asfixiada pela irmã com um travesseiro. A polícia revelou que Karina fez cortes pelo corpo do garoto e queimou algumas partes. Ela ainda decepou o pênis do irmão e comeu o órgão. O menino teve os olhos perfurados.

A investigação trabalha com a hipótese de o menino ter sido morto durante algum tipo de ritual. Karina deve passar por exames para averiguar se estava sob efeito de algum produto entorpecente.

Na noite desta quinta-feira (4), a mãe de Karina e do menino chegou em casa, mas foi impedida de entrar pela jovem, que trancou a porta. A mulher chamou um cunhado, que forçou a entrada e encontrou a criança com sinais de tortura e cercada por velas.

Karina ainda jogou uma pedra no tio, mas ele conseguiu contê-la e a polícia foi acionada. A família relatou à polícia que a jovem nunca apresentou problemas e que sempre cuidou do irmão.

A jovem de 18 anos vai responder por homicídio qualificado consumado pela morte do irmão, tentativa de homicídio do tio e maus-tratos. Karina chegou a morder o cão da família que avançou nela enquanto era rendida pelo parente.

O velório da criança está acontecendo na tarde desta sexta-feira na cidade de São Roque. Karina encontra-se na Penitenciária Feminina de Votorantim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senado aprova proposta que suspende decreto das armas

Apesar da pressão do presidente Jair Bolsonaro, o Senado derrubou por 47 votos a 28 o decreto que flexibiliza as regras para o porte de arm...