quinta-feira, 28 de março de 2019

Bebê nasce com o irmão dentro da barriga e intriga médicos



A gravidez é um momento de diversas transformações no corpo. Mas será possível uma criança nascer dentro de outra? Esta condição rara intriga os médicos.

Conhecido popularmente como feto no feto, esse caso é realmente raro, tendo um caso a cada um milhão. Para ser exatamente exato, dentro da literatura médica, existem apenas 100 registros desse caso ao todo.

Itzamara nasceu recentemente em Barranquilla, porto colombiano. Os médicos notaram a anormalidade enquanto Itzamara ainda estava no ventre de sua mãe, Monica Vega. Isso torna as coisas ainda mais raras, uma vez que a condição costuma ser notada apenas na infância. Ou seja, na maioria das vezes, a criança nasce e só depois de mais velha, quando o corpo começa a dar sinais, os médicos descobrem que existe um feto dentro de seu corpo.

Na 35° semana de gravidez, durante uma ecografia, os médicos notaram que o bebê parecia ter um cisto. Em uma inspeção mais detalhada, descobriram que na verdade era um "feto" que estava dentro do abdômen do bebê.

"[É] uma das coisas mais estranhas e fascinantes já vistas na medicina materno-fetal", disse ao El Heraldo o Dr. Miguel Antonio Parra Saavedra, que tratou do caso na clínica La Merced, em Barranquilla.
Itzamara nasceu na 37° semana, através de cesariana, em fevereiro desse ano. O seu peso era saudável, sendo de 3,2 kg. Um dia após seu nascimento, os médicos realizaram uma cirurgia na bebê para remover o gêmeo mal formado que estava dentro dela, porém, em desenvolvimento.

"Nós comunicamos o cenário para a mãe, já que é um evento extremamente raro, mas ela nunca tinha ouvido falar sobre isso antes. Na verdade, a maioria das pessoas não sabe que esse fenômeno pode ocorrer na natureza humana", acrescentou o médico, Dr. Parra Saavedra.

O pequeno feto tinha apenas 14 milímetros, sem coração e cérebro, contendo apenas membros rudimentares. Depois de cortar o cordão umbilical que os ligava, o feto morreu. Itzamara está bem e caminha para uma recuperação completa. "Ela tem uma pequena cicatriz no abdômen, mas é normal, exceto que o mundo inteiro está falando sobre ela", disse Dr. Parra-Saavedra ao The New York Times.

Os cientistas não sabem ao certo a causa do "feto no feto", no entanto, acredita-se que isso comece a ocorrer nas primeiras semanas de gestações, depois que um feto envolve o outro. O gêmeo envelopado torna-se "parasitário" e depende do suprimento de sangue do gêmeo "hospedeiro".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viciado em jogo on-line tenta matar mãe e padrasto após wi-fi ser desligado

Um homem de 29 anos, viciado em jogo por smartphone, tentou matar a mãe e padrasto após eles desligarem o roteador de wi-fi na casa em...