terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Hospital Metropolitano utiliza a Terapia Ocupacional para reabilitar pacientes do pós-operatório


Com o objetivo de dar aos seus pacientes uma reabilitação mais rápida e eficiente durante o período pós-operatório, o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires vem oferecendo o serviço da Terapia Ocupacional. Durante as ações, os terapeutas desenvolvem atividades motoras voltadas às necessidades de cada enfermo, a fim de propiciar uma melhor qualidade de vida aos assistidos no complexo hospitalar. A unidade de saúde é a primeira instituição pública de saúde no âmbito estadual a oferecer esse tipo de tratamento. 
A terapeuta ocupacional da unidade de saúde, Renata Gomes, destaca que o tratamento é fundamentado em propósitos focados na melhoria da qualidade de vida do assistido. “As atividades que desenvolvemos são dirigidas, elas têm uma finalidade. No caso de uma criança, não são simples atividades lúdicas dentro da brinquedoteca, mas um lúdico com finalidades terapêuticas, tanto nelas como nos pacientes adultos já pudemos observar bons resultados do tratamento, que tem gerado para eles a garantia da autonomia e independência. A terapia ocupacional promove prevenção, tratamento e a reabilitação de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras.” afirmou.
De acordo com a gerente Multidisciplinar do hospital, Vívian Lopes, as atividades objetivam dar ao paciente autonomia no cotidiano. “No período pós-operatório de uma cirurgia cardíaca ou neurológica, na maioria das vezes, devido à alta complexidade dos procedimentos, o paciente perde um pouco da capacidade de desempenhar algumas de suas funções mais básicas do cotidiano, a exemplo de escovar os dentes sozinho, pentear os cabelos, entre outras. A terapia ocupacional vem como forma de auxílio para devolver ao paciente sua independência e autonomia”, esclareceu. 
As crianças assistidas na unidade de saúde, desfrutam da brinquedoteca na realização das sessões. Os beneficiados desse tipo de tratamento são advindos da internação neurológica e cardíaca, seja estes adultos ou crianças. Damião Pereira, 44, relatou a importância da Terapia Ocupacional para a reabilitação e alta hospitalar do seu irmão, o paciente Osmídio Pereira, interno na unidade pela neurologia.
“Meu irmão passou por uma cirurgia bastante complicada no cérebro, infelizmente ele perdeu temporariamente algumas de suas funções, não conseguia tomar banho sozinho, comer e escovar os dentes, mas graças a todo empenho dos terapeutas, hoje ele consegue fazer tudo isso, e vai sair daqui sem precisar de ajuda. Eu só tenho a agradecer primeiramente a Deus e a todos do hospital pela atenção que nos deram”, declarou  Damião. 
Perfil – O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, localizado em Santa Rita, é a primeira unidade de saúde pública especializada em neurologia e cardiologia da Paraíba. Tem capacidade de 226 leitos, sendo 60 de UTI, 11 salas de cirurgia e um moderno centro de diagnóstico por imagem. Os pacientes atendidos na instituição são regulados via Secretarias Municipais, em sintonia com o sistema de regulação do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dono de oficina de motos é assassinado a tiros em Parnamirim/RN

O dono de uma oficina e loja de venda de peças de motocicletas foi assassinado a tiros na manhã desta terça-feira (23) em Parnamirim, ci...