sábado, 5 de janeiro de 2019

Multidão pede justiça em enterro de irmãos em Moreno; padrasto vai para Cotel.


Muitos amigos e conhecidos da família, além de muitos curiosos, foram ao enterro e prestaram as últimas homenagens
Enterro das crianças mortas pelo padrasto em MorenoFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco
Sob aplausos e gritos de justiça das centenas de pessoas, os irmãos Alex Gabriel dos Santos,  11 anos, e Maria Alice Nascimento, 13, foram sepultados pouco depois do meio-dia desta sexta-feira (4), no cemitério público Morada das Verdes Colinas, em Moreno, na Região Metropolitana do Recife. As crianças foram mortas a facadas pelo padrasto, Robson José dos Prazeres, 28, na madrugada dessa quinta (3) na Vila Holandesa.
No momento em que os corpos dos irmãos eram velados, o padrasto teve aprisão preventiva por homicídio decretada, em audiência de custódia realizada nessa manhã no Fórum de Jaboatão. De lá, Robson foi levado para o Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima.
Os corpos das crianças chegaram ao cemitério por volta das 10h30, e muitos amigos e conhecidos da família, além de curiosos, estavam no local aguardando o enterro e prestando as últimas homenagens. O velório foi marcado por muitas lágrimas, dor e comoção. 
A mãe das crianças, Géssica Maria do Nascimento, 29, chegou logo depois dos corpos. Muito emocionada, ela passou mal e teve que ser socorrida duas vezes por agentes do Corpo de Bombeiros que estavam em frente ao cemitério prestando atendimento. De acordo com policiais, o pai das crianças, preso na Penitenciária Agrícola de Itamaracá (PAI), foi liberado para ir ao enterro, mas, por falta de escolta, ele não pode comparecer.
Leia também:
'Já tentou me furar uma vez', diz mãe de crianças mortas pelo padrasto em Moreno
O sentimento foi de muita revolta. Edileuza Sena, diretora da Escola Municipal Agenemiro Nepormuceno, onde Alexestudava, contou que ele era uma criançaalegre e que tinha muitos sonhos. “Ele era um excelente aluno e tinha o sonho de ser um grande policial. É uma perda enorme”, disse.
Muitos amigos confeccionaram camisas com fotos das duas crianças em forma de homenagem. Vestido com a camisa, Douglas Nixon contou que conhecia Maria Alice e que não acreditou quando soube do ocorrido. “Eu encontrei ela no dia 1º de janeiro e agora ela está morta. É muito chocante”, lamentou.
Entenda o caso
O crime aconteceu quando o padrasto Robson Jose dos Prazeres, de 28 anos, que estaria drogado e embriagado, tentouabusar da enteada Maria Alice Nascimento, de 13 anos. A filha do casal, uma menina de 9 anos, presenciou o ocorrido e começou a gritar. O outro enteado do homem, Alex Gabriel dos Santos, de 11 anos, foi para cima do padrasto para tentar evitar o abuso sexual, e o homem esfaqueou os dois enteados. A menina de 9 anos presenciou a morte dos irmãos e conseguiu fugir. A mãe das crianças não estava na casa no momento do crime.
Géssica e Robson se relacionavam havia dez anos. A mãe contou que Robson era agressivo com ela e que já existia uma medida protetiva contra ele desde 2015. Géssica e a filha do casal que presenciou o crime foram ouvidas pela polícia nessa quinta (3). O suspeito chegou a ser interrogado pelo delegado à frente do caso, Petrúcio Jucá, mas preferiu não falar.
Enterro das crianças mortas pelo padrasto em Moreno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DUAS MULHERES FORAM BALEADAS NO BAIRRO CIDADE JARDIM EM CARUARU E UMA MORREU.

Na tarde deste sábado (23), duas mulheres foram baleadas na Rua R-04, na praça que foi inaugurada recentemente, no bairro Cidade Jardim em...