quarta-feira, 28 de novembro de 2018

PEDREIRO ACUSADO DE HOMICÍDIO EM MOSSORÓ É CONDENADO A 6 ANOS DE PRISÃO NO REGIME SEMIABERTO

O Tribunal do Júri Popular condenou o pedreiro Manoel Tintino Neto, Manoelzinho, de 56 anos, a 6 anos de prisão no regime semiaberto, pelo crime de homicídio, ocorrido em dezembro de 2012, no bairro Bom Jardim, em Mossoró. O júri aconteceu nesta terça-feira, 27 de Novembro de 2018, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins.
Manoelzinho foi condenado por matar João de Assis Morais, conhecido como “Nego João”, a tiros por volta das 14h do dia 7 de Dezembro de 2012, na Rua Arthur Bernardes, próximo ao Mercantil Paiva, no bairro Bom Jardim.(RELEMBRE)
Segundo o processo, a vítima estava na rua quando o acusado chegou, sacou a arma e efetuou vários disparos contra o mesmo. Nego João morreu no local.
Conforme foi apurado pela Delegacia de Homicídios de Mossoró, Manoezinho matou Nego João porque ele lhe devia uma quantia em dinheiro, referente a uma arma de fogo que Nego João tinha pego com o réu para vender, mas acabou perdendo. No dia 12 de Dezembro de 2012, o acusado Manoel Tintino se apresentou na Delegacia de Homicídios e assumiu o crime.
O promotor de justiça Ítalo Moreira Martins pediu condenação do acusado. “O que chama a atenção pela forma como o crime foi cometido é que foram vários tiros, dois tiros pelas costas […] os dois bebiam juntos, andavam juntos, saíam juntos, agora em decorrência disso, teriam tido uma rixa”, relatou o promotor de justiça.
A sessão de júri foi presidida pelo juiz de Direito Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros. Os interesses do réu foram defendidos pelo defensor público Diego Melo da Fonseca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Polícia recupera moto shineray Jet 50cc e prende autor do furto no centro de Assu

Na noite desta segunda feira, 10 de dezembro, por volta das 18;hs policiais da Força Tática do 10º BPM, conseguiram recuperar a moto sh...