terça-feira, 25 de setembro de 2018

Delegado de Assu detalha ação que culminou com a prisão de Netinho e a morte de Daniel após assalto em residência no bairro Dom Elizeu (VEJA VÍDEO)


Durante um roubo a uma residência, na noite de ontem (25/09/2018), na cidade de Assu, praticada por pelo menos 05 (cinco) criminosos, uma ação integrada da POLÍCIA CIVIL e MILITAR de Assu foi deflagrada e, na fuga, os suspeitos investiram com disparos de arma de fogo contra os policiais, havendo retorsão imediata que resultou na neutralização de um criminoso e na prisão de outro, tendo outros 03 (três) conseguido fugir. As vítimas foram violentamente agredidas e ameaçadas pelo bando, que havia planejado a ação minuciosamente.
EM VÍDEO DELEGADO DETALHA A AÇÃO
Foi preso em flagrante, pelos crimes de ROUBO, RECEPTAÇÃO, PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO e ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA, a pessoa de FRANCISCO DAS CHAGAS TELES NETO, vulgo “NETINHO”, com ele apreendido um revólver calibre .38, com 5 (cinco) munições, sendo duas deflagradas, além de um veículo gol com restrição de furto/roubo, um colete de proteção balística também roubado e um celular de uma das vítimas.
O criminoso DANIEL ALVES FERREIRA, vulgo “PEBA”, que possuía 04 (quatro) mandados de prisão em aberto, descarregou sua pistola calibre .40 contra os polícia, sendo abatido.
Ele também estava com colete balístico. “PEBA” era um dos mais procurados do vale do Assu, sendo apontado, juntamente com outro suspeito já identificado, como o autor do latrocínio que vitimou o vigilante do hospital regional de Assu, que teve a arma subtraída e foi morto com uma arma calibre .40.
Outros crimes têm como protagonista o “PEBA”, inclusive com a captação de imagem do mesmo por câmeras, como em postos de combustíveis, em supermercados e a um vendedor de ouro da cidade de Mossoró.

O rol de crimes é grande, como diversos homicídios na região, já se confirmando que o mesmo integrava uma facção criminosa atuante no Estado e com membros nas cidades de Assu e Mossoró.

Na casa dele, na cidade de Mossoró, a Polícia Civil encontrou mais um colete balístico, além de uma estufa para cultivar maconha, bem como duas fardas da polícia militar e duas balaclavas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cadeirante vítima de assalto na sorveteria Cavalcante em Assu não resiste e morre ao da entrada no Hospital Regional

  O cadeirante por nome Antônio Ronaldo, 46 anos, foi baleado quando estava sentado em sua cadeira de rodas na calçada de sua residência...