sexta-feira, 29 de junho de 2018

Advogada morta em Feira de Santana trabalhava para traficantes, diz SSP


A advogada Sílvia da Silva Carvalho, que foi sequestrada e morta na noite de terça-feira (26/6), em Feira de Santana, a 109 km de Salvador, prestava serviços para traficantes de drogas da região, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou nesta sexta-feira (29/6). De acordo com o órgão, a vítima teria sido atacada por conta de alguns desentendimento com os “clientes”. Equipes da Polícia Civil e da Superintendência de Inteligência (SI) trabalham em conjunto, no caso. Por determinação da SSP agentes exclusivos apuram a motivação do crime e identificações dos autores.

O CASO 

O crime aconteceu por volta das 20h. Segundo informações da polícia repassadas ao repórter da TV Aratu, Messias Teles, Sílvia da Silva Carvalho foi raptada a 200 metros da Delegacia de Flagrantes no bairro do Sobradinho, quando saía do escritório em seu veículo (um Fiat/Siena de cor branca). De acordo com a polícia, dois dos criminosos teriam obrigado a advogada passar para o banco traseiro de seu carro e a levaram para o local da execução, seguidos pelos comparsas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O mototaxista Gerson Kennedy, de 23 anos, que estava desaparecido desde a última segunda-feira (12), após sair de Santo Antônio do Salto da ...