sexta-feira, 29 de junho de 2018

Advogada morta em Feira de Santana trabalhava para traficantes, diz SSP


A advogada Sílvia da Silva Carvalho, que foi sequestrada e morta na noite de terça-feira (26/6), em Feira de Santana, a 109 km de Salvador, prestava serviços para traficantes de drogas da região, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou nesta sexta-feira (29/6). De acordo com o órgão, a vítima teria sido atacada por conta de alguns desentendimento com os “clientes”. Equipes da Polícia Civil e da Superintendência de Inteligência (SI) trabalham em conjunto, no caso. Por determinação da SSP agentes exclusivos apuram a motivação do crime e identificações dos autores.

O CASO 

O crime aconteceu por volta das 20h. Segundo informações da polícia repassadas ao repórter da TV Aratu, Messias Teles, Sílvia da Silva Carvalho foi raptada a 200 metros da Delegacia de Flagrantes no bairro do Sobradinho, quando saía do escritório em seu veículo (um Fiat/Siena de cor branca). De acordo com a polícia, dois dos criminosos teriam obrigado a advogada passar para o banco traseiro de seu carro e a levaram para o local da execução, seguidos pelos comparsas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rádio patrulha captura foragido da justiça em Assú após vias de fato

Após um chamado através do 190, informando de uma briga entre vizinhos na comunidade rural de Mutamba da Caeira, na tarde de sexta-feira, ...